• ministeriovidacwb

A letra mata, mas o Espírito vivifica



Vocês demonstram que são uma carta de Cristo, resultado do nosso ministério, escrita não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas em tábuas de corações humanos. Tal é a confiança que temos diante de Deus, por meio de Cristo. Não que possamos reivindicar qualquer coisa com base em nossos próprios méritos, mas a nossa capacidade vem de Deus. Ele nos capacitou para sermos ministros de uma nova aliança, não da letra, mas do Espírito; pois a letra mata, mas o Espírito vivifica. O ministério que trouxe a morte foi gravado com letras em pedras; mas esse ministério veio com tal glória que os israelitas não podiam fixar os olhos na face de Moisés por causa do resplendor do seu rosto, ainda que desvanecente. Não será o ministério do Espírito ainda muito mais glorioso? Se era glorioso o ministério que trouxe condenação, quanto mais glorioso será o ministério que produz justiça! Pois o que outrora foi glorioso, agora não tem glória, em comparação com a glória insuperável. E se o que estava se desvanecendo se manifestou com glória, quanto maior será a glória do que permanece! 2 Coríntios 3:3-11 NVI


Nós sabemos que o que foi escrito em tábuas de pedra foi a Lei de Moisés. Portanto, o apóstolo Paulo deixa bem claro que nós estamos vivendo debaixo de uma nova aliança, não mais das tábuas de pedra, não da letra, mas do Espírito, porque a letra mata, mas o Espírito vivifica. Aqui fica bem claro que a letra que mata é a Lei, pois ela não veio para trazer vida.


Nós sabemos que o que foi escrito em tábuas de pedra foi a Lei de Moisés. Portanto, o apóstolo Paulo deixa bem claro que nós estamos vivendo debaixo de uma nova aliança, não mais das tábuas de pedra, não da letra, mas do Espírito, porque a letra mata, mas o Espírito vivifica. Aqui fica bem claro que a letra que mata é a Lei, pois ela não teve o objetivo de dar vida ao ser humano.


Amados, nós vivemos debaixo de uma nova aliança. Nesse texto vemos que a Lei de Moisés, que os dez mandamentos, escritos em tábuas de pedra, não tiveram o propósito de dar vida ao homem. E quando nós lemos todo o capítulo 3, nós conseguimos perceber claramente isso. Nós precisamos compreender essa verdade: estamos debaixo de uma nova aliança e precisamos nos submeter aos ensinos dessa aliança. O ministério que trouxe a morte foi gravado com letras em pedras, ou seja, a Lei não teve o objetivo de dar vida, pelo contrário, produziu morte. Quando nós estudamos e lemos a carta aos Gálatas, a carta aos Romanos e a carta aos Hebreus, nós podemos compreender que a Lei veio para tornar o homem plenamente consciente do pecado, para que todos fossem encerrados debaixo do juízo de Deus e para que Deus exercesse misericórdia para com todos por meio de Cristo Jesus. Em Cristo, Deus estabeleceu uma nova aliança e nela existe um novo modelo de vida pelo qual devemos viver. Eu quero encorajar você a receber as verdades do Evangelho e alimentar-se com as verdades da nova aliança. A nova aliança exalta a suficiência de Cristo, o poder de Deus e a vida por meio do Espírito.


Vamos orar? Pai, muito obrigado porque o Senhor morreu por nós naquela cruz. Muito obrigado porque o Senhor ressuscitou, trazendo justificação e vida nova para nós. Muito obrigado porque o Senhor estabeleceu em Cristo Jesus uma nova aliança, e hoje nós vivemos debaixo dessa aliança. Pai nos ajuda e nos ensina a vivermos sendo guiados pelo teu Espírito. Que possamos compreender que o teu Espírito habita em nós e que nós já recebemos tudo o que precisamos. Ajuda-nos a viver debaixo da nova aliança, alinhados com a Sua verdade. Hoje temos uma vida completamente diferente daquela que estávamos acostumados, uma vida completamente nova, uma vida que é vivida pelo Espírito e pela fé na suficiência de Cristo, confiando que o Espírito que habita em nós nos guia, nos aconselha e nos ensina todas as coisas. Pai nos ajude a viver a plenitude dessas verdades, em nome de Jesus. Amém!


Katiany Lins – Ministério Vida