• ministeriovidacwb

Igrejas no lar




E à igreja que se reúne com você em sua casa. Filemom 1:2


Em várias cartas, Paulo saúda as igrejas que se reuniam em lares; era comum esse tipo de reunião. Era algo natural ter pessoas reunidas em lares para cultuar a Deus. Não existia uma regra para dizer qual a quantidade de pessoas no lar já poderia ser chamada de igreja, mas a Bíblia nos diz que onde houver dois ou três reunidos em nome do Senhor, Ele ali estaria. O que nos faz entender que dois ou três reunidos, já podemos chamar de igreja, até porque igrejas são pessoas e não paredes. Diante disso fica a pergunta: Por que nos dias de hoje, as organizações eclesiásticas demonizam as igrejas nos lares? Por que insistem em dizer que apenas a igreja que se reúne no templo é igreja? Por que chamam de rebeldes àqueles que se reúnem como igreja em suas casas? A resposta é bem simples, ganância. Infelizmente muitas denominações se transformaram em comércios, em fonte de lucro.


Entenda bem o que quero dizer, não sou contra igrejas reunidas em templos, de forma alguma, mas não posso virar as costas para a realidade de que pessoas reunidas em suas casas como igreja, também são igreja, entende? Até porque antes era assim e era normal. Se as pessoas estudassem a Bíblia para aprender com o Espírito Santo, ao invés de estudar para defender a visão de alguém, certamente já teriam entendido isso. Não podemos demonizar o que Deus abençoou, pois se assim fizermos estaremos lutando contra o próprio Deus, e creio que isso não seria uma boa coisa. Sabemos, entretanto, que muitas pessoas não vão à igreja, templo, mas também não se reúnem em casa para cultuar, isso sim é um grande problema, pois precisamos dessa comunhão.


Que possamos abrir nosso coração para as verdades da Palavra de Deus. Balaão tentou amaldiçoar aquilo que Deus havia abençoado, e o final dele não foi legal, não lute contra Deus, pois aquilo que Ele abençoa ninguém pode amaldiçoar.


Carina Ramos – Ministério Vida