• ministeriovidacwb

Não entristeçam o Espírito Santo de Deus



Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem. Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção. Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo. Efésios 4:29‭-‬32 NVI

A palavra torpe no original grego é σαπρος sapros, que significa: apodrecido, corrompido por alguém e não mais próprio para o uso, gasto, de qualidade pobre, ruim, impróprio para o uso, sem valor. Olha que coisa terrível, muitas vezes nós usamos nossa boca para falar palavras desse nível, que não servem para nada, pois estão apodrecidas e impróprias para uso. Ao contrário, deveríamos usar nossas bocas apenas para dizer palavras úteis para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem. Será que temos de fato usado nossa boca de maneira correta? A frase seguinte me causa grande espanto, veja: Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção. Essa frase está logo em seguida da frase não fale palavras torpes, ou seja, significa que falar palavras desse nível entristece o Espírito Santo que habita em nós. As frases seguintes são: Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo.

Em resumo, usar a boca para falar coisas impróprias, se irar demasiadamente, estar amargurado, ou indignado, usar de calúnia ou fazer gritaria, e não perdoar uns aos outros, tudo isso entristece o Espírito Santo de Deus. Deveríamos ao contrário ser bondosos e compassivos, usando nossa boca apenas para edificar.

Amados, veja bem, se olharmos tudo isso apenas como regras a serem cumpridas, jamais conseguiremos, mas se nos conscientizarmos de que somos uma nova criação e nos alimentarmos diariamente com a Palavra de Deus, todas essas boas atitudes fluirão de forma natural. Que possamos hoje decidir ter uma comunhão diária com nosso Pai, através da oração, do louvor e do estudo diário da Palavra, em nome de Jesus.

Carina Ramos - Ministério Vida