• ministeriovidacwb

Oração em Línguas


Permita-me falar um pouco sobre a oração em línguas, pois é bem importante entendermos sobre esse assunto. Oração em línguas sempre foi e ainda é um assunto muito discutido (e controverso) entre os cristãos.


Precisamos compreender esse dom (quando é variedade de línguas) e sinal que acompanha os que creem (como disse Jesus em Marcos 16:17 "Estes sinais acompanharão os que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas;").

Quando Paulo advertiu a igreja de Corinto com relação ao falar em línguas ele não disse: "parem de fazer isso!". Ele orientou para que não fizessem todos eles juntos durante os cultos, pois isso não edificaria a igreja (como corpo) a não ser que alguém interpretasse as línguas. Mas quando lemos todo o capítulo 14 da primeira carta aos Coríntios nós podemos compreender onde entra a importância desse dom no corpo. Não é para edificação mútua, ou seja, todos falando em línguas numa reunião, num culto, mas é para edificação própria (individual). Olha o que Paulo falou:

Quem fala em língua a si mesmo se edifica, mas quem profetiza edifica a igreja. 1 Coríntios 14:4 NVI

Por isso não era proveitoso durante os cultos toda a igreja falando em línguas, pois ninguém entendia e, portanto, a igreja não era edificada, por isso ele orientou que se alguém falasse em línguas, que tivesse alguém que interpretasse (alguém com o dom de interpretação de línguas), para que o corpo fosse edificado. Caso contrário era melhor não falar outras línguas durante os cultos. Mas em nenhum momento ele proibiu o orar em línguas, vejamos o que ele falou a respeito de como ele administrava esse dom:

Dou graças a Deus por falar em línguas mais do que todos vocês. Todavia, na igreja prefiro falar cinco palavras compreensíveis para instruir os outros a falar dez mil palavras em uma língua. 1 Coríntios 14:18‭-‬19 NVI

Ele reconheceu que falava em línguas mais do que todos, porém não na igreja. Ele entendeu que essa ferramenta que Deus nos deu é para edificação própria, enquanto nós oramos em línguas nosso espírito está sendo edificado, dessa forma o nosso espírito começa a prevalecer. Afinal, nós somos espírito, nossa nova vida é espiritual. A vida de Cristo (o Seu Espírito) habita e se comunica com o nosso espírito, por isso a importância do falar em línguas. Não é para se vangloriar diante dos outros, mas é para que sejamos edificados e cresçamos na santíssima fé, como está escrito em Judas 1:20, leia comigo:

Edifiquem-se, porém, amados, na santíssima fé que vocês têm, orando no Espírito Santo.

É necessário desmistificarmos a oração em línguas e compreendermos biblicamente sua função no corpo como sinal e dom dado por Deus a nós. No versículo de Marcos que vimos anteriormente, ficou claro que falar em outras línguas é um sinal que acompanha todos os creem, portanto, é um presente para todos os crentes. Quando se manifesta como dom, dado a alguns conforme a vontade de Deus, é descrito como variedade de línguas, ou seja, mais de uma língua diferente. Quando exercitamos a oração em línguas nosso verdadeiro eu (o homem interior, espiritual) está sendo edificado (fortalecido, firmado, construído) na santíssima fé (fé genuína, sem interferência humana).

E a questão que alguns dizem sobre o dom de línguas se referir a algum idioma, nós encontramos a resposta no capítulo 14 de 1 Coríntios, leia comigo:

Pois quem fala em uma língua não fala aos homens, mas a Deus. De fato, ninguém o entende; em espírito fala mistérios. 1 Coríntios 14:2

Perceba que está escrito que ninguém o entende. E ninguém, é ninguém. Se fosse algum idioma, alguma pessoa compreenderia.


Que possamos como igreja crescer em graça e sabedoria, para utilizarmos os dons com entendimento e experimentarmos a vida completa de Jesus em nós. Que esse presente de falar novas línguas não seja motivo de tropeço a ninguém, mas que tenha sua finalidade bem exercitada para a edificação de cada membro do corpo de Cristo.

Katiany Lins – Ministério Vida

Devocional Extraído do estudo: O Novo Nascimento

Link para baixar o estudo completo: https://www.ministeriovidacwb.com/estudos